PROCON DE SÃO CARLOS DIVULGA BALANÇO DE ATENDIMENTOS E AÇÕES

Empresas de telefonia lideram o ranking de reclamação junto ao órgão de Proteção e Defesa do Consumidor

 

A Prefeitura de São Carlos por meio do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON-São Carlos), divulgou nesta terça-feira (29), um balanço das ações e atendimentos realizados neste ano de 2020. Ao todo foram 11.628 atendimentos presenciais e online para a população de São Carlos, que inclui registros de reclamações diretas contra as empresas, carta de informações preliminares (CIP), retorno de CIP, abertura de processos administrativos com realização de audiências conciliatórias, orientações, atendimento do Programa de Apoio ao Superendividado (PAS) e o atendimento registrado pelo site www.consumidor.gov.br.

 

“Pela análise do número de atendimentos e porcentagem dos casos resolvidos, tivemos um ano com índice satisfatório. Ano a ano vemos um aumento na procura, isso mostra que a população vem buscando o Procon e encontrado a solução para os problemas. Tivemos um ano atípico onde tivemos que se reinventar para não interromper o atendimento, uma vez que o Procon se tornou um órgão de atividade essencial para a prefeitura nesse período”, avaliou a diretora do Procon, Juliana Cortes

 

RANKING DE RECLAMAÇÕES

O levantamento aponta que o grupo Claro/Net/Embratel/Nextel (América Móvil), liderou o ranking das dez empresas mais reclamadas junto ao órgão no acumulado de 2020, com 76,60% dos casos resolvidos, seguido pelo grupo Itaú Unibanco, com 78,63% dos casos resolvidos e do grupo da Caixa Econômica Federal, com 59,26% dos casos solucionados. Entre os segmentos mais reclamados por área, estão os de assuntos financeiros (31,43%), serviços privados (25,23%) e serviços essenciais (18,29%).

 

CASOS SOLUCIONADOS E FAIXA ETÁRIA DOS CONSUMIDORES

Dos 11.628 atendimentos presenciais e online realizados neste ano, 68,16% das reclamações foram resolvidas, 19,80% estão em processo administrativo, 9,33% estão com retorno em pendente e 2,71% dos casos foram cancelados. A faixa etária dos consumidores que procuraram o Procon está entre 61 a 70 anos, seguido de pessoas entre 51 a 60 anos e entre 41 a 50 anos.

 

FISCALIZAÇÃO

Ao todo 383 estabelecimentos foram fiscalizados pelo PROCON de São Carlos durante o ano, com 123 atuações. Das principais irregularidades encontradas, 71% se deu por denúncias de aumento abusivo de preços, 12% por práticas abusivas e 8% por validade dos produtos vencidos ou ilegíveis. Já a força tarefa realizou 1.305 vistorias com ações voltadas para a volta as aulas, Covid-19, Black Friday e Operação Natal.

 

AUMENTO NO NÚMERO DE ATENDIMENTOS

A partir da implantação do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) o PROCON de São Carlos conseguiu aumentar o número de atendimento nos últimos 3 anos e manter o mesmo número em relação ao ano passado, fechando o ano de 2020 com 11.628 atendimentos.