INFORMATIVO ECONÔMICO ACISC – 22 DE JUNHO DE 2021

Por Núcleo de Economia da ACISC

A oferta Agregada e o Número de Empresas no Brasil, Estado e São Carlos

A oferta agregada compreende o esforço produtivo realizado por empresas e trabalhadores para gerar bens e serviços e rendimentos. Os rendimentos são classificados como salários, lucros, juros, renda da terra e arrendamentos.

O total de rendimentos agregados constitui-se na Renda Nacional, quando a medida é feita para todo o território brasileiro. Dessa forma, a contrapartida da Renda Nacional é o Produto Interno Bruto, tão importante para traduzir o que acontece em termos de crescimento com uma economia.

Uma medida conjuntural importante para o País, Estados e Municípios é o número total de empresas ativas que demandam trabalho. Esse número é alterado mensamente pela criação e fechamento de negócios.

A abertura e o fechamento de negócios são determinados por forças de mercado, microeconômicas relativas à concorrência entre produtos e serviços nacionais e estrangeiros. Há também motivos idiossincráticos, regionais e organizacionais. Dessa forma, o acompanhamento do número de abertura e fechamento ganha maior validade ao longo dos meses do ano e entre um período de anos.

Neste momento, dedica-se a reunir informações de criação e fechamento de atividades nos anos de 2020 e 2021 para o Brasil, Estado de São Paulo e a cidade de São Carlos. A Tabela 1 traz os registros para o Brasil e o Estado Paulista.

Observa-se que o número total de empresas no Brasil quanto no Estado de São Paulo diminui entre o primeiro quadrimestre de 2020 e o primeiro quadrimestre de 2021. No primeiro quadrimestre de 2021, o país registrou menos 1.493.160 empresas do que no primeiro quadrimestre de 2020.

O Estado de São Paulo registrou menos 306.816 empresas no primeiro quadrimestre de 2021 em relação o mesmo período do ano passado. Esse movimento foi geral e comum entre os Estados brasileiros.

A cidade de São Carlos apresentou, segundo os dados do Ministério, um total de 31.564 empresas para o presente. O Ministério apresenta o mesmo número de empresas ativas para São Carlos em anos anteriores.

Para evitar estimativas, preferiu-se apontar um aspecto marcante para a cidade, que se comportou diferente do Estado e do Brasil: o saldo de empresas criadas no primeiro quadrimestre de 2020 foi de 1.261 empresas. Neste ano, também no primeiro quadrimestre, foram criadas um número maior, ou seja, 1.824 empresas.

A capacidade de produzir, ou seja, a oferta agregada da cidade aumentou nestes primeiros cinco meses do ano, o que permite ter expectativas positivas para o segundo semestre de 2021. A criação de novas empresas adaptadas à situação é uma condição importante para os negócios locais e regionais.