7ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE POLÍTICA PARA AS MULHERES SERÁ REALIZADA NESTA QUINTA-FEIRA

A Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social e o Conselho Municipal do Direitos da Mulher, com apoio da Câmara Municipal de São Carlos, realiza nesta quinta-feira (31/03), a 7ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres com o tema “Mulheres em Luta”.

 

A Conferência será realizada online pelos canais da Câmara Municipal de São Carlos (Facebook, YouTube e TV – canal 8 da NET São Carlos), a partir das 19h desta quinta-feira. No dia da Conferência serão disponibilizados para os inscritos os formulários de votação das propostas e eleição das conselheiras.

 

De acordo com a secretária de Cidadania e Assistência Social, Vanessa Soriano, a Conferência é um espaço para discutir as conquistas e lutas permanentes por direitos. “A 7ª Conferência Municipal de Política para as Mulheres traz a discussão acerca das demandas das mulheres ao longo de 18 anos de implantação do Conselho Municipal de Direitos da Mulher no nosso município. Assim, certamente será um momento fundamental para a discussão e construção de políticas públicas para a transformação social da vida das mulheres em nossa cidade. Acima de tudo, é criar um espaço para ouvirmos as mulheres de São Carlos, a fim de garantir em nossa cidade, ações que contribuam para a promoção da igualdade de gênero, combate à discriminação e a cultura patriarcal e machista, que são as raízes sociais da violência contra a mulher”, ressalta a secretária.

 

Vanessa Soriano também relatou os números de São Carlos. Em 2019 foram atendidas 138 mulheres; em 2020, 91 mulheres passaram pelos serviços municipais; em 2021 esse número subiu para 143 atendimentos de mulheres vítimas de violência e esse ano já foram registradas 25 ocorrências.

 

CASA FEMININA – Já está funcionando em São Carlos a Casa de Apoio Feminina. Um serviço oferecido por meio da Secretaria de Cidadania e Assistência Social que propõe um reordenamento e aprimoramento no acolhimento provisório no município. A Casa proporciona um serviço de acolhimento diferenciado para mulheres a partir dos 18 em situação de rua, com vulnerabilidade social e ameaça de violência, atendendo também os filhos.

 

O atendimento é referenciado, ou seja, as mulheres que procuram o Centro POP (Centro de Referência para População em Situação de Rua), a Casa de Passagem (Albergue), CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Guarda Municipal e Delegacia da Mulher, podem ser encaminhadas para o local. Uma equipe multidisciplinar acompanha cada caso. O acolhimento é provisório para mulheres adultas em situação de vulnerabilidade social, de desabrigo, abandono, com ou sem trajetória de rua.

 

Emprego e renda, saúde, cuidados com os filhos e atendimento na rede do município são temas que também serão discutidos na 7ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres.