PREFEITURA DE SÃO CARLOS SEGUE FASE DE TRANSIÇÃO DO PLANO SP

O prefeito Airton Garcia reafirmou nesta sexta-feira (23/04) que o município continua seguindo as recomendações baseadas em decretos municipais e estaduais vigentes e anteriores, além da decisão prévia da Vara da Fazenda Pública, bem como a continuidade do respeito à “Fase de Transição” que antecede a “Fase Laranja” do Plano São Paulo.

“Vamos fazer mais um esforço na tentativa de frear o número de casos e mortes por causa da doença na cidade”, justifica o prefeito.

Além do cumprimento total do Decreto 65.635, que determina, entre outras medidas, que de 24 a 30 de abril as atividades comerciais tenham atendimento presencial entre 11h e 19h com no máximo até 25% da capacidade de ocupação, a Prefeitura orienta, também, a obrigatoriedade de preenchimento do Termo de Responsabilidade, pelos responsáveis legais de estabelecimentos que prestam serviços como academias de esporte e cursos livres (não regulados pelo município ou outra esfera governamental) que deverão informar, aos órgãos fiscalizadores do município, os horários que farão a prestação de serviço, que deverão ocorrer obrigatoriamente no período entre às 6h até às 19h e que não ultrapasse a quantidade de 8 horas diárias. O Termo de Responsabilidade pode ser preenchido no link http://servicos.saocarlos.sp.gov.br/termo/.

Prefeitura recomenda, ainda, a criação de intervalos temporários e descontados do montante das 8 horas para higienização dos ambientes, equipamentos e mobiliários utilizados pelos usuários. O município também orienta para que os prestadores de serviços não especificados no Anexo II do Decreto Nº 65.635/21, como por exemplo despachantes, imobiliárias, corretoras de seguros, escritórios de contabilidade e similares façam o atendimento presencial, entre às 11h e 19h, priorizando o atendimento virtual sempre que possível.

O Decreto Municipal Nº 131/21 que limita o atendimento presencial nos mercados, supermercados (varejistas e atacadistas) e similares até às 20h; bem como o Decreto Municipal Nº 157/21 que proíbe, de forma temporária, a locação de áreas de lazer e recreação e o Decreto Municipal Nº 183/21, que dispõe sobre o horário de expediente nas unidades das administrações, direta e indireta do município, também permanecem válidos.

A vedação de práticas de esportes coletivos que não atendam o protocolo sanitário de distanciamento social de no mínimo 1,5 metro entre os indivíduos; a vedação de atividades recreativas e coletivas em espaços públicos e privados e a vedação de qualquer atividade que gera aglomeração continuam sendo fiscalizadas, permanecem.

“Vamos manter o horário das repartições públicas com máximo de 50% dos servidores das 7h30 às 12h30, e 50% das 13h às 18h até 10 de maio. O Decreto Municipal que proíbe, de forma temporária, a locação de áreas de lazer e recreação também permanece válido com multa de R$ 10 mil pelo descumprimento, além de outras medidas como a obrigatoriedade do preenchimento do Termo de Responsabilidade para aqueles setores que farão a prestação de serviço, como por exemplo, academias. A responsabilidade está nas mãos de todos, se conseguirmos cumprir o que determina o Plano SP e as indicações dos Comitês locais, poderemos futuramente avançar nas flexibilizações”, alertou Ferraz.

PLANO SP – No período de 24 a 30 de abril, além dos estabelecimentos comerciais, poderão voltar a funcionar as atividades ligadas ao setor de serviços como restaurantes e similares (lanchonetes, casas de sucos, bares com função de restaurante), salões de beleza e barbearias, atividades culturais, parques, clubes e academias. O horário de funcionamento será das 11h às 19h, com exceção das academias, que poderão abrir das 6h até às 19h, com intervalos, não podendo ultrapassar a quantidade de 8 horas diárias.

A fim de evitar aglomerações, a capacidade de ocupação permitida nos estabelecimentos na fase de transição será de 25%. O toque de recolher continua em vigência em todo o Estado, das 20h às 5h, assim como a orientação para o teletrabalho para as atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horário na entrada e saída das atividades do comércio, serviços e indústrias. A próxima atualização do Plano SP acontecerá a partir do dia 1º de maio.

Em São Carlos as denúncias de aglomerações devem ser realizadas no telefone 153 da Guarda Municipal.

VIGEP DIVULGA BALANÇO DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

A Vigilância Epidemiológica informa nesta sexta-feira (23/04) que em São Carlos já foram imunizadas 6.108 pessoas contra a gripe (H1N1), o que corresponde a uma cobertura vacinal de 6%.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe de 2021 começou no dia 12 de abril e segue até 9 de julho. Esse ano o Ministério da Saúde dividiu a campanha em três etapas, sendo que inicialmente estão sendo vacinadas crianças (de 6 meses a menos de 6 anos), gestantes, puérperas (pessoas que tiveram filho há pouco tempo), povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Das 6.108 pessoas vacinadas, 2.640 são crianças, 398 gestantes, 65 puérperas e 3.005 profissionais da saúde, sendo que 121 tem mais de 60 anos, portanto já foram cadastrados como idosos. A primeira etapa vai até o dia 10 de maio.

Em São Carlos a vacinação desta primeira fase está sendo realizada nas unidades básicas de saúde (UBS’s) do Delta, Santa Paula, Vila Nery, Vila Isabel, Maria Stella Fagá, Botafogo e Cruzeiro do Sul, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h30. As Unidades de Saúde da Família (USF’s) estão aplicando a vacina contra gripe em pacientes que já são cadastrados no Programa de Saúde da Família, porém com agendamento.

A segunda etapa vai de 11 de maio a 8 de junho e contempla idosos (com 60 anos ou mais) e professores das redes pública e particular de ensino. Já a última etapa da campanha, a ser realizada entre 9 de junho a 9 de julho, contemplará pessoas com comorbidades (hipertensão, diabetes, asma, entre outras) ou deficiências permanentes, assim como caminhoneiros e trabalhadores do transporte coletivo rodoviário e portuário, membros das forças de segurança e do Exército, além de funcionários do sistema prisional. A população privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas também serão imunizados nesta fase.

Em 2020 foram imunizadas 70.869 pessoas contra a gripe em São Carlos, 33.204 estavam no grupo de idosos (113,48%), 8.927 profissionais da saúde (113,95%), 6.863 crianças (41,57%), 963 gestantes (40,96%), 214 puérperas (55,30%). Também foram imunizados 1.348 professores (redes pública e particular), 2.887 adultos de 55 a 59 anos, 6.640 pessoas da força de segurança e salvamento, 13.726 pessoas com comorbidades e dos demais grupos outras 2.073 pessoas.

O Ministério da Saúde ressalta que neste momento é importante que seja priorizada a administração da vacina contra a COVID-19, mesmo para as pessoas contempladas no grupo prioritário da Influenza. A Norma Técnica do Ministério da Saúde diz que o intervalo mínimo entre as imunizações deve ser de 14 dias entre as vacinas.

PREFEITURA REPASSA NOVOS EQUIPAMENTOS PARA A APAE

A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda, do Departamento de Apoio a Economia Solidária, assinou na tarde desta terça-feira (20/04), um termo de parceria, repassando a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Carlos (APAE) 18 equipamentos para cozinha.

O termo foi assinado pelo vice-prefeito Edson Ferraz, pelo secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Nino Mengatti, pelo diretor de Economia Solidária, Paulo Henrique de Faria e pela gerente da APAE, Cristina Schiabel. Também participaram o diretor de Políticas Públicas de Emprego, Felipe Morretti de Oliveira e a chefe de gabinete da SMTER, Josiane Brambila Carneiro.

Foram repassadas 2 cafeteiras, 2 extratores de suco inox, 1 liquidificador de baixa rotação (10 litros), 1 espremedor de frutas, 3 liquidificadores 700 watts, 1 cortador de legumes, 1 fritadeira elétrica (7 litros), 1 esterilizador elétrico alça (com 2 bules), 1 esterilizador elétrico pequeno, 1 cortador de frios automático, 2 batedeiras planetárias, 1 lavadora de prato industrial e 1 lavadora de copo industrial.

De acordo com o secretário Nino Mengatti os equipamentos estavam sem uso já que vieram para São Carlos para a montagem de um restaurante popular por meio de um projeto federal de assentamentos, mas que depois não foi operacionalizado. “São equipamentos sem uso que já estavam no almoxarifado há muito tempo, portanto verificamos juridicamente e como a APAE fornece refeição para as pessoas atendidas e estava com a falta de alguns eletrodomésticos, pedimos a autorização do prefeito Airton Garcia para fazer essa sessão”, explica Mengatti.

O vice-prefeito Edson Ferraz, representando o prefeito Airton Garcia, considera a parceria de extrema importância. “Eu conheço o trabalho realizado pela entidade. Tenho certeza que esses equipamentos vão melhorar, ainda mais, o serviço oferecido aos alunos e pessoas atendidas por eles. Tudo que for possível vamos sempre fazer para ajudar a APAE e todas as entidades que garantem os direitos fundamentais de cidadania das pessoas”, finalizou Ferraz.

Cristina Schiabel agradeceu o repasse dos equipamentos e garante que chegou na hora certa. “Tivemos alguns equipamentos da nossa cozinha que foram furtados. A nossa lavadora de pratos está quebrada e neste momento não teríamos com fazer a reposição e nem o conserto. Mesmo com a pandemia não conseguimos em nenhum momento zerar o atendimento, seguimos todos os protocolos sanitários, intercalamos e presencialmente somente recebemos 35% dos alunos. Mesmo assim oferecemos de 350 a 400 refeições e também fazemos as papas especiais para aqueles que não conseguem se alimentar de outra forma. Entre a área da educação e da assistência social antes da COVID-19 estávamos recebendo 630 pessoas”, explicou a gerente da APAE, agradecendo o município pela parceria.

ANIMAIS RESGATADOS EM ARARAQUARA SERÃO ENCAMINHADOS PARA O PARQUE ECOLÓGICO DE SÃO CARLOS

Na manhã desta segunda-feira (19/04) foi assinado um convênio entre a Secretaria de Serviços Públicos de São Carlos e a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Araraquara, para que o Parque Ecológico “Drº Antônio Teixeira Vianna” continue atendendo os animais acidentados e resgatados na cidade vizinha, oferecendo tratamento veterinário adequado para cada espécie.

Em contrapartida a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Araraquara repassou para o Centro de Educação Ambiental e para o Hospital Veterinário do Parque alguns equipamentos. “É uma parceria de sucesso que poderia ser seguida por outras prefeituras. Nós tratamos os animais e eles investem em equipamentos para o Parque. Além disso, este trabalho em conjunto tem sido muito bem pontuado para ambas as prefeituras na contabilização de pontos do ranking do ‘Município Verde e Azul’, programa do governo estadual”, disse Fernando Magnani, diretor de Proteção e Defesa Animal da Secretaria de Serviços Públicos.

“O PESC tem nos auxiliado desde 2017 no cuidado veterinário destes animais com a finalidade de reabilitá-los para soltura, e desta forma conseguimos realizar ações que visam a manutenção de nossa rica biodiversidade regional. Já tivemos grandes histórias de sucesso na soltura de animais com os quatis, raposas, corujas, maritacas, saguis, bugio, gato-do-mato, lobo-guará, entre outras espécies. A ideia é manter este convênio, visando auxiliar o PESC na aquisição de equipamentos para ajudar a manter a excelência de atendimento que já realizam no local”, ressaltou o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Araraquara, José Carlos Porsani.

“Mesmo com a pandemia nunca deixamos de investir no Parque Ecológico. Ele é o cartão postal da cidade, antes da COVID-19 recebíamos mais de 16 mil pessoas por mês, tanto da própria cidade como de outras regiões do estado e da capital, portanto sempre é preciso investir em melhoramentos. Nunca deixamos de pensar no bem-estar dos animais, seja com a construção de novos recintos e alimentação balanceada, mas também pensamos na estrutura para visitantes e funcionários”, disse Mariel Olmo, secretário de Serviços Públicos, agradecendo as doações.

Também participaram da assinatura do convênio o gerente de Áreas de Proteção Ambiental de Araraquara, João Henrique Barbosa; Simone Cristina de Oliveira, Diretora do Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Araraquara e Samantha Campos da Silva, Chefe do Parque Ecológico de São Carlos que recebeu uma câmera fotográfica EOS Rebel SL3 e um notebook Lenovo.

 

 

PANDEMIA: PROCON SÃO CARLOS ESCLARECE SOBRE CANCELAMENTOS OU ADIAMENTOS DE EVENTOS

A pandemia pegou todos de surpresa, especialmente no ramo de serviços de buffet e eventos. Alguns consumidores tiveram suas festas canceladas e fornecedores se viram obrigados a não prestar serviços em razão de decretos estaduais e municipais proibindo as festas como forma de evitar aglomerações. Desta maneira, não há como se responsabilizar ou culpar nenhuma das partes, uma vez que se trata de um caso de força maior, não sendo possível qualquer reparação por dano moral, muito menos aplicação de multas ou imposições de penalidades. Entretanto, o evento pode ser reagendado ou obtido crédito para outros serviços.

A Lei 14.046/2020, que regulamenta o adiamento ou cancelamento de eventos, serviços ou reservas nos setores de cultura e turismo durante a pandemia de COVID-19, foi publicada em agosto do ano passado em virtude da obrigatoriedade do fechamento de estabelecimentos comerciais com o intuito de evitar a disseminação do novo coronavírus mediante eventos que ocasionam aglomeração, como é o caso de buffets, shows e festas em geral. A aplicabilidade da lei a esse segmento se dá conforme o artigo 30 da lei 11.771/2008, que compreende como organizadoras de eventos as empresas que têm por objeto social a prestação de serviços de gestão, planejamento, organização, promoção, coordenação, operacionalização, produção e assessoria de eventos.

A legislação determina que os fornecedores não serão obrigados a reembolsar os valores pagos pelo consumidor desde que disponibilizem a remarcação dos serviços, das reservas e dos eventos adiados, ou então disponibilizem crédito para uso ou abatimento na compra de outros serviços, reservas e eventos em suas empresas.

O consumidor poderá usar o crédito a que tem direito em até 12 meses, a partir do encerramento do estado de calamidade pública, previsto inicialmente para durar até 31 de dezembro de 2020. Devem ser respeitados os valores e as condições dos serviços originalmente contratados e o prazo de 18 meses, após o estado de calamidade pública, para a realização do evento ou do serviço adiado.

Não sendo possível a remarcação ou a disponibilização de crédito, o fornecedor deverá restituir ao consumidor o valor recebido no prazo máximo de 12 meses, de forma parcelada ou até em uma única parcela, após o fim da calamidade pública. Desta forma, além da preservação da saúde financeira da empresa, é possível atender todos os clientes que estiverem na mesma situação. Não há impedimento de o fornecedor iniciar a devolução dos valores antes do término da pandemia, de forma parcelada ou à vista, sendo a questão definida pelas partes.

A remarcação dos serviços, das reservas e dos eventos adiados deverá ser disponibilizada no prazo de 18 meses, contados da data do encerramento do estado de calamidade pública, conforme o Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Vale destacar ainda que os valores e as condições originalmente contratadas devem ser respeitadas, ou seja, sem nenhum acréscimo ao consumidor, salvo se o mesmo adicionar outro tipo de serviço à prestação original.

Estão incluídos nas regras, no setor do turismo: meios de hospedagem (hotéis, albergues, pousadas, aluguéis de temporada), agências de turismo, empresas de transporte turístico, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos.

No setor da cultura estão incluídos: cinemas, teatros, plataformas digitais de vendas de ingressos pela internet, artistas (cantores, atores, apresentadores e outros) e demais contratados pelos eventos.

O fornecedor não pode se beneficiar da legislação caso o cancelamento e adiamento dos serviços, reservas e eventos tenham outra motivação diferente da pandemia da COVID-19.

Segundo o Procon, a melhor saída, independentemente da legislação, é um bom diálogo entre as partes, através do qual o fornecedor deverá agir com bom senso e respeito ao seu cliente com o objetivo obter sua fidelidade e evitar ações judiciais.

O Procon São Carlos se coloca à disposição dos consumidores e fornecedores para a intermediação e eventual conciliação através do atendimento pelo site www.procon.saocarlos.sp.gov.br ou pessoalmente através de agendamento prévio pelo link http://agendamento.saocarlos.sp.gov.br/agendamentoProcon.php.

Eventuais excessos contrários à legislação e ao Código de Proteção e Defesa do Consumidor poderão configurar prática abusiva nos termos do artigo 39.

GUARDA MUNICIPAL RECEBE DOAÇÃO DE UMA ESCADA TELESCÓPICA

O Grupamento de Apoio com Motocicletas (GAM) da Guarda Municipal de São Carlos recebeu como doação, na última quinta-feira (15/4), uma escada
telescópica de 16 degraus com alcance de 5 metros. O doador foi o empresário Rodrigo Picom, da empresa “Via Expresso Café”,
que atua no ramo de máquinas de café.
“A escada será muito útil para a unidade porque vai permitir que os agentes consigam, com mais segurança, superar obstáculos como muros altos,
além de facilitar o trabalho de verificação sobre telhados durante averiguações de denúncias ou demais ocorrências”, explica Michael Yabuki,
comandante da Guarda Municipal.
A escada, por ser telescópica, facilita muito seu transporte, podendo ser mantida de forma permanente junto aos demais
equipamentos que ficam à disposição nas viaturas da GM.

COVID-19: PREFEITURA RECEBE DOAÇÃO DE 4 RESPIRADORES DA ELECTROLUX

O prefeito Airton Garcia e o vice-prefeito Edson Ferraz, receberam na tarde desta quinta-feira (15/04), da empresa Electrolux, quatro respiradores (ventiladores mecânicos) para reforçar o tratamento de pacientes com COVID-19 no município.

Os equipamentos foram doados pelo CEO (Chief executive officer) da empresa, José Machado, que intermediou a doação a pedido de João Muller, hoje titular da pasta de obras públicas na Prefeitura de São Carlos. O investimento da empresa foi de R$ 230 mil.

Os equipamentos doados serão repassados para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) do município. “Hoje a UPA do Santa Felícia foi direcionada para atendimento somente de pessoas com COVID-19 e que devido à falta de vagas mantém pacientes em leitos de estabilização entubados até conseguir uma transferência para algum hospital, portanto essa doação é muito importante para o município”, disse o vice-prefeito Edson Ferraz, agradecendo a contribuição por parte da empresa.

“Os equipamentos vão atender os pacientes que estão em estado grave. Agradecemos muito pela doação e integração da iniciativa privada com o município”, destacou João Muller que fez o pedido a empresa.

“Essa doação demonstra mais uma vez a importância da cooperação, sobretudo nesse momento mais duro da pandemia, com muitas pessoas morrendo por falta desses equipamentos”, finaliza o prefeito Airton Garcia.

A Prefeitura de São Carlos tinha 9 respiradores em funcionamento na rede pública de saúde, com a doação passa a disponibilizar 13 ventiladores mecânicos.

CIDADANIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL RECEBE NOVOS EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA

A Secretaria de Cidadania e Assistência Social recebeu nesta segunda-feira (12/04), 79 novos computadores, 58 tablets, 16 projetores e 26 impressoras para a renovação dos equipamentos de informática da rede de assistência social e para ampliar os recursos de mídia para a melhoria do atendimento à população.

Os equipamentos foram adquiridos com recursos federais repassados por meio da portaria nº 369 do Ministério da Cidadania para a execução de ações socioassistênciais e estruturação da rede devido à situação de emergência em saúde pública de importância nacional, caso da pandemia do novo coronavírus. São Carlos recebeu R$ 510 mil para a aquisição dos equipamentos de informática.

O prefeito Airton Garcia e o vice-prefeito Edson Ferraz, acompanhados da secretaria de Cidadania e Assistência Social, Glaziela Solfa Marques, acompanharam a entrega dos equipamentos no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) do Santa Felícia.

“Os computadores e os tablets vão ser repassados para várias unidades da assistência social que prestam serviços à população, possibilitando uma renovação nos equipamentos de informática. Os projetores e as impressoras serão destinados aos CRAS, ao CREAS, Centro POP, para os serviços de acolhimento, Casa Abrigo e para o Centro de Referência de Direitos Humanos. Vamos melhorar as condições de atendimento à população e as condições de trabalho dos nossos profissionais, seja na execução do próprio trabalho, seja na comunicação com as pessoas atendidas”, garante a secretária de Cidadania e Assistência Social, Glaziela Solfa Marques.

Para o vice-prefeito Edson Ferraz a informática agiliza processos e garante a troca de informações que podem beneficiar os usuários da rede de assistência social. “A tecnologia deve ser utilizada como potencializadora desse trabalho, principalmente agora na pandemia em que o distanciamento e o isolamento social são necessários”, disse o vice-prefeito

O prefeito Airton Garcia agradeceu o apoio do Governo Federal. “Nossa capacidade de investimento é pequena, portanto precisamos nos inscrever em projetos da União para conseguirmos recursos nas mais diversas áreas. É desta forma que conseguimos avançar no oferecimento e prestação de serviços”, finalizou o prefeito de São Carlos.

 

PREFEITURA DIVULGA CRONOGRAMA DE SERVIÇOS PÚBLICOS PARA A PRÓXIMA SEMANA

De 12 a 16 de abril, os trabalhos de roçagem e limpeza estarão concentrados nas áreas públicas no Jardim Araucária (continuação),

Jardim Cruzeiro do Sul (continuação), Avenida Bruno Ruggiero, canteiro central do Parque Douradinho, Bosque Planalto Paraíso (pode de árvores),

e na Praça Culto à Ciência.

Outra frente de trabalho de serviços urbanos, concentra esforços na manutenção elétrica e iluminação na Praça da Saudade, canteiro central da Avenida Salgado Filho,

na praça da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Botafogo, na Praça Antônio Adolpho Lobbe (Rotatória do Cristo), no Paço Municipal,

Fundação Pró-Memória e na Praça Arcesp (Balão do Bonde).

Também será realizada na próxima semana a manutenção de galerias, drenagens de água e recuperação de bocas de lobo na Rua José Calijuri do Jardim Hikare (continuação) e

do Parque Novo Mundo, além, da limpeza do córrego do Gregório e da limpeza com máquinas pesadas na Rua Bolívia.

PREFEITURA IMPLANTA PAINÉIS COM OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL EM ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS

A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, realizou neste mês de março a instalação de placas informativas em 60 escolas municipais e estaduais com os 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Organização das Nações Unidas (ONU 2030).

A implantação de painéis com os objetivos do desenvolvimento sustentável ODS -17 – 2030 das Nações Unidas, tem como finalidade promover uma plena e total compreensão do projeto e suas implicações econômicas, ecológicas, sociais e ambientais.

O primeiro passo, foi colocar a informação visível, detalhada e bem elaborada nas escolas municipais e estaduais, para futuramente propiciar aos alunos e professores a informação sobre os objetivos propostos, e também, promover a discussão destes temas, afim de desenvolver uma visão sistêmica e integrada de ação sustentável no município.

O uso dos 17 objetivos para trabalhos, discussões, projetos e programas, inicialmente ao nível das escolas, visa estabelecer uma base firme e consistente para futuros desenvolvimentos na sociedade, nas associações, industrias comércio e cidadania em geral. O primeiro passo com a instalação nas escolas, é uma meta inicial do projeto que terá a finalidade em consolidar esta primeira etapa.

De acordo com diretora de Departamento de Políticas para Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação, Simone Botega Xavier “a evolução da discussão dos temas nas escolas entre alunos e professores, certamente haverá difusão para os diferentes setores da sociedade atingindo todos os níveis desejados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação”.

“A promoção de uma visão sustentável com ações permanentes depende desta indução pelo poder público, especialmente pelo poder executivo que pode iniciar o processo apoiando, promovendo, dando oportunidade para futuros avanços em todas as outras áreas do município de São Carlos”, acrescentou o secretário municipal de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, José Galizia Tundisi.